Durante Conferência Nacional, bancárias e bancários aprovam reivindicações da campanha
Minuta passará por aprovação dos sindicatos na próxima segunda-feira

No último domingo (9), durante a 26ª Conferência Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, foi aprovada a minuta de reivindicações da categoria, que será entregue aos bancos nos próximos dias, para que se dê início às negociações da Campanha Nacional dos Bancários. A conferência, que iniciou na sexta-feira (7), reuniu 632 delegadas e delegados representantes de sindicatos bancários de to o país.

De acordo com a presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e coordenadora do Comando Nacional dos Bancários, Juvandia Moreira, os debates realizados nos três dias sintetizaram as propostas trazidas pelas bases sindicais por meio da Consulta Nacional e conferências regionais e estaduais.

“Faremos uma campanha que dialoga com os anseios da categoria e que nos levará, mais uma vez, à manutenção dos direitos garantidos em nossa CCT, à novas conquistas e ao aumento real, além de avanços nas pautas que são de toda a sociedade, como a redução da desigualdade social e econômica”, disse. 

O próximo passo será passar a minuta para aprovação em assembleias dos sindicatos na próxima segunda-feira (17), exceto nas bases dos sindicatos que aprovaram o referendo da minuta pela conferência nacional. Após a aprovação, a minuta será entregue à Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) para que se dê início às negociações da Campanha Nacional dos Bancários 2024.

A presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, também coordenadora do Comando Nacional dos Bancários, Neiva Ribeiro, ressaltou que a categoria bancária é referência para as demais.

“Neste ano, faremos uma grande campanha que, além de garantir nossos direitos e novas conquistas, será também um potente movimento por uma sociedade mais justa, inclusiva, no qual as pessoas e o meio-ambiente sejam as prioridades. Vamos juntos, a conquista está em nossas mãos”, disse.

 

Confira os nove eixos da pauta de reivindicações:

I. Aumento real de 5% (inflação + 5%), PLR maior e ampliação de direitos;

II. Fim do assédio e dos Instrumentos Adoecedores na Cobrança de Metas;

III. Representação de todos os Trabalhadores do Ramo Financeiro;

IV. Defesa dos empregos, impactos dos avanços tecnológicos no trabalho bancário;

V. Redução da taxa de juros para induzir o crescimento econômico e geração de emprego e renda;

VI. Reforma tributária: tributar os super ricos e ampliar a isenção do IR na PLR;

VII. Fortalecimento das entidades sindicais e da negociação coletiva;

VIII. Ampliação da sindicalização;

IV. Fortalecimento do debate sobre a importância das eleições de 2024 para a Classe Trabalhadora na defesa de seus direitos e da Democracia: eleger candidatos e candidatas que tenham compromisso com esta pauta.

Confira na íntegra a Minuta da Pauta de Reivindicações Unificada 2024

Confira na íntegra a Minuta do Pré-acordo

 

Com informações da Contraf-CUT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 16 =