Banrisul apresenta nova proposta de PPR

Após longa e exaustiva reunião, a direção do Banrisul finalmente apresentou ao Comando uma nova proposta de PPR. Durante essa primeira rodada de negociação, que aconteceu na tarde desta quarta-feira (17), os(as) representantes dos(as) trabalhadores(as) fizeram vários questionamentos. Alguns foram respondidos, outros levados para esclarecimento no âmbito interno e serão retomados nos próximos encontros.

Questionada sobre funcionários(as) que se desligaram do Banrisul em 2022 e não receberam os valores referente ao PPR, a direção do Banco admitiu que há 55 pessoas nessa situação, com previsão de pagamento para setembro próximo. Raquel Gil, diretora da Fetrafi/RS e membro do Comando, pediu esclarecimentos sobre como foram feitos os cálculos e pontuou a falta de isonomia entre plataformistas de PF e de PJ, na hora de calcular o PPR. Na mesma linha, Sérgio Hoff, diretor da Fetrafi/RS e membro do Comando, defendeu a “divisão do bolo” entre os(a) funcionários(as) não comissionados(as), como forma de coletivizar o abono.

Durante a reunião, o Comando solicitou que o desconto do seguro de vida continue sendo feito direto na folha de pagamento, uma vez que a mudança para débito em conta pode prejudicar aposentados(as), caso o desconto não seja efetuado. “Eles podem nem perceber que não houve o desconto e perder o benefício pelo qual pagaram a vida toda. Parece ser uma manobra injusta para os segurados”, frisou Raquel Gil. A observação foi reforçada por Ana Maria Furquim, diretora de Formação da Fetrafi/RS e membro do Comando: “Estão sempre buscando brechas para se beneficiarem e prejudicar o(a) trabalhador(a)”, pontuou.

Fonte: Fetrafi/RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − 2 =