Fetrafi-RS lança canal de denúncias
Ferramenta permite acompanhar o andamento da denúncia mesmo que pessoa não se identifique

A partir desta quarta-feira, dia 10 de julho, entra em funcionamento o Canal de Denúncias da Fetrafi-RS, onde será possível reportar casos de assédio, descumprimento da CCT, discriminação, entre outros.

O sistema é de fácil utilização e intuitivo: basta seguir o passo a passo para registrar sua denúncia. Após o registro, a situação relatada será transmitida ao sindicato que atende a base de onde saiu a denúncia.

“Nosso papel será de auxiliar os sindicatos de base no que for necessário, mas o trabalho de averiguar cada denúncia e tomar as medidas cabíveis ficará a cargo de cada um que aderir ao sistema”, esclareceu a diretora de Saúde da Fetrafi-RS, Raquel Gil de Oliveira.

Segundo a diretora, cada Sindicato federado irá indicar à Fetrafi-RS alguém da direção que ficará encarregado de receber as denúncias de sua base e tomar as devidas providências. Além disso, o denunciante poderá acompanhar o andamento do processo de forma transparente.

“Não há custos para os sindicatos que queiram adotar a ferramenta, que será de fundamental importância para que possamos acompanhar e fazer um levantamento de dados sobre os problemas da categoria”, disse.

Importante salientar que ao acessar o Portal dos Bancários (https://bancariosrs.com.br/), haverá um botão flutuante que leva ao Canal de Denúncias. O botão para denúncia está em fase de implementação no site e aplicativo do Sindicato dos Bancários de Santa Maria e Região.

 

Veja o passo a passo para utilizar a nova ferramenta:

Ao entrar no link, clique em “denúncia” e abrirá uma tela perguntando o motivo da denúncia.

Estarão elencados:

1. Assédio Moral
2. Assédio Sexual
3. Assalto no local de trabalho
4. Falta de funcionários ou terceirização
5. Descumprimento de Lei ou da CCT
6. Discriminação (Gênero, Raça, Orientação Sexual, Capacitismo, Etarismo e outros)
7. Pressão no local de trabalho ou cobrança de metas abusivas
8. Problemas na estrututa física do local de trabalho (ar-condicionado, falta de água, segurança e outros)
9. Outros

Clique na opção mais adequada para a natureza da denúncia (pode ser mais de uma) e vá para o próximo passo.

Na tela seguinte, identifique o denunciado entre as opções “instituição”, ¨funcionário” ou “terceirizado”, em seguida identifique o banco, a agência, a cidade e faça o relato da denúncia. Importante colocar o máximo de informações. Também é possível anexar arquivos em PDF, fotos ou vídeos. 

 

A ferramenta permite acompanhar o andamento da denúncia mesmo que a pessoa não se identifique. Quem se identificar, receberá alertas via email, todas as vezes que o processo tiver alguma interação. Já quem optar pelo anonimato, pode entrar no sistema com o número do protocolo e senha e obter as informações. Em ambos os casos, o processo é totalmente sigiloso.

 

*Com informações da Fetrafi-RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − três =